5 dicas para fazer a manutenção correta de purificadores de água

Da higienização à troca de refil, dois especialistas nos equipamentos elencam pontos de atenção para garantir um bom funcionamento no provedor de água

Especialistas dão as melhores dicas para manter seu purificador de água funcionando corretamente  (Foto: Pixabay / Baudolino / Creative Commons)

Solução inteligente na cozinha de muitas pessoas, purificadores de água demandam cuidados periódicos de manutenção. Da troca do refil à limpeza, o equipamento exige um olhar atento para qualquer alteração, que pode indicar a presença de agentes contaminantes e, consequentemente, afetar a saúde da família.

Confira como fazer a manutenção correta do seu purificador de água a partir de cinco dicas de especialistas:

1. Limpeza diária

O primeiro passo na manutenção do purificador de água é a higienização da superfície, que pode ser feita manualmente, mas com cautela. Filtros refrigerados, por exemplo, devem ser desligados da tomada antes da aplicação de qualquer produto. “Nunca lave ou molhe o equipamento com jatos de água e mangueira”, recomenda Fabiana Pereira, coordenadora de qualidade da marca Europa.

Segundo Antonio Trentini, diretor de novos negócios da Culligan Latam, a limpeza das partes laterais, frontal, tampo e painel pode ser feita com sabão neutro em uma esponja. Para retirar excessos, basta um tecido seco. Já a bica de saída de água pode ser higienizada com álcool 70º líquido. “Mas, atenção: o álcool é um produto abrasivo, portanto deve ser aplicado com cautela no aparelho, evitando o contato com outras superfícies além da torneira”, alerta Antonio.

2. Troca do refil

Trentini sugere a troca regular do refil como dica mais importante para o bom funcionamento dos purificadores. Para garantir que a qualidade da água se mantenha adequada, o refil deve estar sob condições ideais de filtragem e não operar em tempo maior que o de sua vida útil. Além da frequência indicada pelo fabricante, a diminuição da vazão da água é um indicativo de que está na hora de trocar a peça, o que pode ser realizado por profissionais especializados.

3. Atenção às mangueiras

De acordo com Fabiana, o conjunto de mangueiras fornecido com o produto deve ser substituído a cada 2 anos, mas caso avarias sejam observadas antes do prazo, a troca deve se antecipar e as mangueiras antigas não podem ser reutilizadas. “O tubo corrugado que acompanha a mangueira de alimentação do aparelho tem como função proteger contra a degradação resultante da exposição aos raios UV, produtos químicos ou mesmo arestas cortantes e nunca deve ser removido”, explica ela.

4. Higienização interna

É também com os técnicos que se deve providenciar, anualmente, a higienização de componentes internos do purificador, de acordo com Antonio. Para evitar danos no produto, não é recomendado que esse processo seja feito em casa.

“Com o passar do tempo, sujeiras e micropartículas ficam acumuladas nas paredes internas, o que pode causar problemas no fluxo de água e no funcionamento do aparelho como um todo”, explica o diretor da marca de purificadores. Por isso, a visita à assistência técnica pode ser aproveitada para uma manutenção preventiva, a ser realizada na mesma frequência anual.

5. Quando levar à assistência técnica?

Além das idas previstas a um técnico especializado, algumas condições observadas no purificador devem motivar uma visita extra, como alterações de fluxo, de cor, de gosto e de cheiro da água. Um profissional também poderá ajudar a resolver possíveis problemas em sensores e displays e na integridade estrutural do equipamento, funcionamento irregular de elementos de vedação ou vazamentos.

Fonte: Casa & Jardim

Publicado na categoria: Dicas Úteis

Os comentários estão encerrados.